Dirigido aos apicultores e ao público em geral
Esta iniciativa, pretende ser uma abordagem e reflexão aos condicionalismos da apicultura atual. Desta forma, procuramos dotar os participantes dos conhecimentos essenciais sobre a Vespa Velutina. Em particular no que concerne à sua origem, expansão e ciclo biológico.

Paralelamente, realizaremos uma abordagem às diferentes formas de combate a esta praga, refletindo sobre as medidas de controlo, eficácia e segurança, de acordo com a atual experiência e conhecimento científico.

Pretende-se igualmente fazer uma apresentação e reflexão de outras causas de mortalidade de abelhas que não poderão ser descuradas para a sobrevivência das colmeias, independentemente da maior ou menor ação predadora da Vespa Velutina.

AEVIVERO programa ‘Comércio Investe’, novo sistema de incentivos para o comércio a retalho, já foi regulamentado.

O ‘Comércio Investe’ tem como objectivo geral o apoio a projectos de investimento, promovidos por empresas comerciais ou por associações empresariais, destinados a promover a inovação nas empresas do sector.

O apoio financeiro, a conceder a projectos apresentados pelas empresas comerciais, assume a natureza de incentivo não reembolsável, correspondente a 40% das despesas elegíveis, não podendo ultrapassar o valor de 35 mil euros por projecto.

Uma boa execução do projecto poderá conduzir a uma majoração de 5% ou 10%, ou seja, o incentivo a “fundo perdido” poderá atingir 45% ou 50% do total das despesas elegíveis efectuadas.

Consideram-se como despesas elegíveis a aquisição de equipamentos informáticos e software; aquisição de equipamentos e mobiliário que se destinem a áreas de venda ao público; criação ou dinamização da presença na Internet (ex: comércio electrónico); certificação de sistemas, produtos e serviços no âmbito do sistema português da qualidade; despesas com a criação e protecção da propriedade industrial.

São também consideradas como despesas elegíveis a requalificação da fachada, remodelação da área de venda ao público e aquisição de toldos ou reclames; estudos, diagnósticos, concepção de imagem, projectos de arquitectura e de especialidades e processo de candidatura.

Para cada área de investimento encontram-se fixados limites máximos de apoio para efeitos de cálculo do valor do incentivo a atribuir.

Há um conjunto de actividades comerciais que não beneficiarão deste sistema de incentivos, pelo que os interessados devem, em função da actividade comercial que desenvolvem, consultar o regulamento da medida ‘Comércio Investe’, a fim de perceber se poderão ou não ter direito a este programa de apoios.

As candidaturas serão processadas por fases e devem ser apresentadas por via electrónica na página da internet do Instituto de Apoio a Pequenas e Médias Empresas e à Inovação. A primeira fase de apresentação de candidaturas decorre até ao próximo dia 25 de Novembro.

Refira-se o facto de que em despacho recentemente publicado foram definidas as orientações e regras sobre as entidades beneficiárias da medida ‘Comércio Investe’, as datas de publicação das decisões sobre os projectos aprovados, as dotações orçamentais por região e as condições específicas da primeira fase de candidaturas.

Para obter informações adicionais os interessados deverão enviar um email para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Para mais informações:

http://www.iapmei.pt/iapmei-not-02.php?noticia_id=1099

A AEVIVER-Associação Empresarial de Vila Verde tem o prazer de convidar Vossa Excelência para o lançamento do livro “Levados da Breca”, sábado, dia 1 de Fevereiro de 2014, às 15h00, no auditório da Adere-Minho, em Soutelo, Vila Verde.
A apresentação do livro, que reúne contos da infância desenhados pela pena criativa e avisada do Doutor Alberto Nídio Silva, ficará a cargo do Professor Doutor Fernando Azevedo, da Universidade do Minho, e incluirá momentos musicais.

 LEVADOS DA BRECA - Contos da Infância

     

Foi apresentada, no passado sábado, no auditório da Junta de Freguesia de Lanhas, a Direção Técnica do Centro Social do Vale do Homem – Instituição Particular de Solidariedade Social. A equipa é constituída por Joana Barros, de Ferreiros, que assume o cargo de Diretora Técnica, Rosário Fernandes, da Vila do Pico de Regalados e que será a Técnica de Serviços Sociais e, ainda, Isabel Fernandes Costa, de Lanhas, Encarregada de Serviços Domésticos.

De acordo com o presidente do CSVH, Jorge Pereira, estas nomeações resultam de um “processo de seleção rigoroso que obedeceu a um conjunto de testes escritos e psicotécnicos feitos pela Comissão de Contratação de Colaboradores da instituição e que mereceu o voto por unanimidade da direção”. O dirigente afirmou, ainda, que o Centro Social do Vale do Homem quer ser “a melhor IPSS da região”.

Agora, à Direção Técnica do Centro caberá a missão de contratar 26 colaboradores para o corpo laboral do Centro.

Também no sábado, o CSVH assinou um protocolo com a AEViVer, segundo o qual a IPSS procura envolver as empresas locais na aquisição de equipamento e material para a instituição, bem como em ações de patrocínio para mobilar os quartos que terão, depois, o nome dessas empresas. Por seu turno, o CSVH compromete-se a “apresentar soluções para os familiares dos dirigentes e colaboradores das empresas sob a alçada da AEViVer”.

Município cede terreno para criar horta e espaços verdes

A Câmara Municipal aprovou um contrato-promessa para a constituição do direito de superfície, a favor do Centro Social do Vale do Homem, sobre um terreno que o município possui em Lanhas, contíguo ao local onde está a ser construído o Lar de Idosos.

“A cedência do direito de superfície sobre este terreno por 25 anos a esta IPSS visa viabilizar a instalação de equipamentos, de espaços verdes e de uma horta, para usufruto dos utentes do Centro Social do Vale do Homem que presta serviços de apoio às crianças e de proteção dos cidadãos na velhice e na invalidez”, sustentou em comunicado o presidente da Câmara, António Vilela.

O edifício do lar de idosos com serviço de apoio domiciliário integrado do Centro Social do Vale do Homem, na freguesia de Lanhas, está em fase final de construção e constitui um dos equipamentos sociais que se encontram a ser edificados no concelho de Vila Verde. Além deste, estão a ser construídos o lar de idosos de Escariz, promovido pela Casa do Povo local, o de Valbom S. Pedro, da responsabilidade da Santa Casa da Misericórdia, e outro, de cariz particular, que está a ser erigido em Aboim da Nóbrega. “O concelho de Vila Verde já possui - e verá alargado em breve - um número muito significativo de equipamentos sociais de grande qualidade, graças ao espírito de iniciativa e ao empreendedorismo das suas instituições que têm sabido aproveitar os financiamentos nacionais e comunitários para melhorar e ampliar as condições de prestação de serviços aos seus utentes, e o Município orgulha-se de manter com as respetivas direções um diálogo permanente e uma postura ativa de colaboração no trabalho realizado no âmbito da rede social concelhia”, defendeu o presidente da Câmara.